Dicas de leitura: alta disponibilidade (e alguma arqueologia)

Dicas de leitura: alta disponibilidade (e alguma arqueologia) 1

Em um projeto recente alta disponibilidade foi o principal requisito. Isto me fez ler uma séire de livros e textos que, acredito, vocês também deviam conhecer. Vamos lá.

Blueprints for High Availability

Blue Prints of High Availability

Blue Prints of High Availability

Autores: Evan Marcus e Hal Stern

Houve um momento no qual coloquei minha auto estima em cheque ao perceber que eu simplesmente não possuía um vocabulário tão valioso assim quanto pensava a respeito do assunto: este livro confirmou isto da melhor forma possivel.

Apesar de publicado em 2003 ainda é um livro ULTRA válido. Me fez perceber o valor econômico da questão da alta disponibilidade e como esta de fato deve ser tratada: como um problema econômico.

Leitura fantástica para quem quiser entender melhor os conceitos envolvidos na área. É composto a grosso modo por duas partes: a primeira é a conceitual (mais importante para mim) e a segunda apresenta uma série de soluções para problemas comuns enfrentados nesta área. Leitura obrigatória.

MongoDB Replication Guide

Link para baixar o PDF

Link para baixar o PDF

Autor: equipe da 10Gen

Uma sugestão de leitura interessante, não pelo que o MongoDB oferece, mas sim pelo que não oferece. Os problemas que precisei resolver devido a duas limitações do MongoDB na replicação de dados me fizeram crescer bastante. Foram eles:

  • O fato do MongoDB no modo mestre-escravo precisar ser reiniciado manualmente caso precisemos definir outro mestre no cluster.
  • A limitação de 12 nós no modo replica-set.

A parte teórica da documentação é muito boa, e o tanto que precisamos pensar para resolver o problema realmente nos enriqueceu. Jogo o desafio para os leitores. :)

Um pouco de arqueologia: Tandem Computers

Beautiful Architecture

Beautiful Architecture

No livro “Beautiful Architecture” organizado por Dominidis Spinellis e Georgios Gousios publicado em 2009 pela editora O’Reilly há um capítulo (o oitvao) entitulado “Guardian: a Fault-Tolerant Operating System Environment”, escrito por Greg Lehey. É sobre o sistema operacional Guardian desenvolvido pela Tandem, até então desconhecida por mim. Esta foi a empresa que popularizou os conceitos de alta disponibilidade que temos hoje.

Este capítulo foi a porta de entrada para uma pesquisa histórica – vocês não tem noção do tanto que adoro este tipo de trabalho arqueológico – sobre as tecnologias desenvolvidas pela empresa que acabou sendo comprada pela HP. A arquitetura pelo que pude entender era basicamente baseada em trocas de mensagens (sim, mensageria). Fascinante: mais fascinante ainda descobrir que a HP mantém o histórico dos papers sobre as descobertas da Tandem que podem ser acessados neste link.

tandem_logoAtenção especial para dois artigos muito interessantes:

“A Non-Stop Kernel” de 1981 escrito por Joel F. Bartlet, em que é exposto o kernel original do sistema operacional da Tandem. Leitura fascinante, e o PDF pode ser baixado diretamente neste link.

“The Cost of Messages”, publicado por Jim Gray (um “herói kiconiano”) em que é analisado o custo computacional da arquitetura baseada em mensageria nos computadores da Tandem. MUITO BOA a leitura.

Concluindo

É uma pesquisa bastante interessante: espero que gostem das leituras. :)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.